sábado, 2 de junho de 2012

A Ideologia por trás do Pagãos pela Terra

Salve irmandade!!!
Estamos vivendo em um momento planetário extremamente importante e delicado, estamos vivendo em uma época onde as antigas profecias deixaram de ser possibilidades e viagens insólitas, para se tornarem realidades tristes e vívidas. Desde o inicio da humanidade, seja como Adão e Eva, seja como os primitivos nômades que residiam em cavernas, nós começamos um processo de degradação ambiental, que nunca mais pararia. Pode ter sido a primeira degradação, a prática do extrativismo de alimentos sem a preocupação de repô-los, pode ter sido a falta de conhecimento para a construção de fossas assépticas a fim de direcionar corretamente as fezes e outros dejetos humanos, pode ter sido a prática do saque aos Recursos Naturais, enfim, as possibilidades são infinitas e de nenhuma podemos ter absoluta certeza, o que podemos afirmar sem margem para erros, é a de que os impactos ambientais que antes eram gerados por poucas pessoas em poucas regiões do planeta, hoje são repetidos por bilhões de seres humanos em todo o planeta Terra.
O resultado de tanto empenho e dedicação é percebido por todos aqueles que tenham olhos para além de seus próprios umbigos: desastres naturais ocorrendo em série, matando mais pessoas do que qualquer computador possa contabilizar e levando tantos outros a condições sub-humanas de vida; o planeta Terra se transformando em uma grande estufa com um aquecimento global que aumenta gradativamente e descontroladamente; polos descongelando, níveis dos oceanos aumentando, correntes marítimas mudando, clima planetário enlouquecendo; águas puras e límpidas das nascentes, lagos e rios sendo substituídas por venenos mortais, ácidos caindo do céu na forma de chuva, cidades grandes despejando todos seus resíduos nos rios e mares, praias sendo interditadas por excesso de poluição em suas águas; o ar se tornando irrespirável, as plantas diminuindo inexplicavelmente sua capacidade de capturar carbono, proteções naturais do planeta contra raios nocivos do sol sendo destruídas completamente; seres humanos de todas as idades sendo escravizados por um mínimo de comida e água; enfim, infelizmente os exemplos são inúmeros e abrangem diversos aspectos sociais.
Quando será que a humanidade irá acordar para essas realidades criadas por nós mesmos, e passarão a fazer um trabalho conjunto e consciente para revertermos esse quadro? Vemos que as pessoas se acomodaram em atribuir a responsabilidade de concertar os erros de todos, para apenas alguns poucos dirigentes e representantes dos Estados políticos do mundo; vemos pessoas esperando apenas que alguma força maior as tire desse caos, levando-as para o paraíso, para outros planetas, para oitavas superiores da realidade; e são poucas as pessoas que vemos realmente assumindo a responsabilidade por melhorar efetivamente algo. Nada é impossível de se realizar, se pararmos de procurar motivos para separativíssimo e brigas, sejam esses motivos sociais, étnicos, políticos ou religiosos, e começarmos a enxergar motivos para nos unirmos como uma única força mundial para limparmos nossa própria sujeira.
O momento não é o de nos isolarmos do mundo em comunidades de pessoas escolhidas, o momento não é o de lutarmos uns com os outros para provar o possível certo ou errado, o momento não é de nos desesperarmos travando-nos de medo e insegurança, o momento é o de estarmos em meio ao todo, aprendendo e ensinando, unindo forças para essa luta maior que é de todos, a luta pela sobrevivência do planeta e de todos os seres que nele habitam, o momento é o de agirmos de forma sincera e verdadeira antes que realmente seja tarde demais para todos.
Cada um pode fazer sua parte nesse todo, independente de idade, raça, credo, nível de instrução, local onde mora, etc. Cada um pode primeiro aprender a viver dentro do respeito mútuo, não apenas entre seres humanos, mas também entre nós e toda natureza; esse respeito pode ser expresso em atitudes como o de não jogar um papel de bala no chão ou orientar o irmão sobre o local correto de jogar o lixo, até atitudes como o de tratar os efluentes líquidos de sua empresa antes de descartá-los nos rios ou o empenho real de criar uma estação de tratamento de esgoto na cidade que você representa. Enfim não existem ações mais ou menos importantes, existem as ações que são possíveis para cada um de nós, e é o conjunto de todas essas ações que realmente terão uma importância e uma eficácia mundial.
Devemos, todos nós, além de tornarmo-nos exemplos, expandir essa ideia, para nossa família, amigos, círculos sociais, comunidades religiosas e escolares, enfim para todos que pudermos. Devemos transformar essa consciência em uma nova mania mundial, em um vício de todas as idades. A verdadeira liberdade e felicidade vêm da consciência; não só da consciência de nossas responsabilidades, como também a consciência de nós mesmos e de tudo e todos que nos rodeiam, e de como cada parte é igualmente importante para o todo.
O Pagãos pela Terra, como o próprio nome diz, é voltado a praticantes de cultos da terra, e tem como foco a conscientização socioambiental da comunidade pagã e não pagã no Brasil. 

Autoria: Elfo Lunar


video

Equipe Pagãos pela Terra

2 comentários:

  1. Saiba irmãos, que sempre que necessário podem contar com seus irmãos do Rio Grande do Norte tanto para por em prática este projeto como outros que virão, o importante é estarmos unidos em defesa de um mesmo objetivo.

    Todos pela Terra

    Atenciosamente
    Tj Nicodemus
    Projeto Pagão do Rio Grande do Norte

    projetopagaorn@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Agradecemos muito a sua visita aqui e com certeza, aceitamos a sua ajuda assim como também queremos ajudar!
      Acreditamos que todos juntos nessa causa é importante, pois faz dela mais forte ;)
      Volte sempre aqui...

      Bençãos,
      Equipe Pagãos pela Terra.

      Excluir